mp3 Documentos Curso Video mapa
Volta

Dyunirai

O Dyūnirai, Hino das Doze Reverências, teria sido escrito por Nāgārjuna, o primeiro dos sete patriarcas do Shin Budismo da Terra Pura. Nas doze estrofes, os versos louvam as virtudes do Buda Amida e o caráter sagrado da Terra Pura, e exprimem o anseio de compartilhar a alegria de nascer nesta Terra.

DYŪNIRAI
(Hino das Doze Reverências)
1. Curvo-me reverentemente diante de Amida, o Sábio,
o mais honrado do mundo, reverenciado por devas e homens.
aquele que reside na Terra da Paz e Serenidade,
cercado de multidões de bodisatvas.

2. Seu corpo dourado e imaculado é qual o monte Meru, rei dos Montes.
Sua prática shamata é serena como os passos de um elefante.
Seus olhos são tão puros como flores de lótus azuis.
Assim, reverencio Amida, o Venerável.

3. Sua face é plena e serena como a lua cheia.
Sua luz majestosa brilha como mil sóis e luas juntos.
Sua voz soa como o tambor celestial ou a voz do pássaro kokila.
Assim, reverencio Amida, o Venerável.

4. Está na coroa que fica no topo da cabeça de Kannon,
Suas feições excelsas são adornadas com ornamentos de joias.
Esmaga o demônio de arrogância e da heresia.
Assim, reverencio Amida, o Venerável.

5. Incomparável, generosa e imaculada é sua virtude.
Serena e nítida como o Vazio,
beneficia os seres de forma desimpedida.
Assim, reverencio Amida, o Venerável.

6. Bodisatvas célebres nas dez direções
são sempre exaltados até mesmo por inúmeros Maras.
Ele vive com a força do voto por todos os seres.
Assim, reverencio Amida, o Venerável.

7. No lago entesourado de areia dourada cresce uma flor de lótus.
No topo de seu excelente trono, resultante de seus atos meritórios,
está sentado Amida, tal qual Meru.
Assim, prostro-me ao chão e reverencio Amida, o Venerável.

8. De todas as regiões, chegam legiões de bodisatvas.
Manifestam maravilhosos poderes, e atingem a Terra da Paz e Serenidade.
Honrando sua face augusta, curvam-se, ofertando-lhe eterna homenagem.
Assim, reverencio Amida, o Venerável.

9. Todas as coisas são transitórias e desprovidas de substancialidade,
qual lua refletida na água, o relâmpago ou o orvalho da manhã.
O Darma que ele prega é inexprimível.
Assim, reverencio Amida, o Venerável.

10. Na terra do Buda não ressoam palavras nocivas
nem há seres maus ou caminhos malignos,
todos veneram o Honrado do Mundo com sinceridade.
Assim, reverencio Amida, o Venerável.

11. Na Terra do Buda, lograda por sua infinita capacidade,
não há reinos samsáricos nem maus mestres.
Todos os que nela nascem atingem o bodhi, sem retrocederem.
Assim, reverencio Amida, o Venerável.

12. Exaltei as magníficas virtudes do Buda,
adquirindo deste modo méritos ilimitados como o oceano.
As raízes do bem puro que assim obtive, desejo compartilhar com todos os seres,
aspirando juntos a renascer em sua Terra.